domingo, 6 de abril de 2014

Prisão interna

Amanheço e sinto
"Há algo errado"
O erro é comigo

Sufoca, aperta
Sem motivo
Prisão interna

Faz com que me esconda
Foragida
E vire correnteza

Água que foge
Pelas únicas saídas
E encontra a vida

Então sigo leve
Até mesmo livre
Apenas por enquanto

Nenhum comentário:

Postar um comentário