quarta-feira, 9 de julho de 2014

Sensação cinza

Barulhos da cidade e formas excêntricas
me embalam num dia cinza
e traduzem o cinza em mim.

Vento que embala o tudo, o nada,
as crianças e o meu próprio ser
mas que não desembrulha a sensação.

A sensação perdura, às vezes insiste
em ocupar um espaço
que já pertenceu às mais vívidas cores.

Mas hoje a sensação é cinza,
embrulhada e amassada,
traduzida pelo vento só.

Nenhum comentário:

Postar um comentário