sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Azaléias

Lembra daquelas flores na minha janela? As azaléias sempre foram minhas favoritas; você chegava e eu dizia "olha como elas estão bonitas". Era um pezinho antigo, foi a primeira plantinha que cuidei com muita dedicação.

O pezinho secou. Não dá mais flores.
Acho que as azaléias acabaram... Estou tão triste.

Acabaram como nós. Nunca é fácil dizer "adeus", principalmente quando é um "adeus" definitivo.
Nós florescemos; mostramos que podíamos oferecer belas azaléias ao mundo. E secamos... Somos apenas galhos. Galhos tristes, frios. Que saudades daquelas flores...

Mas o pobre pezinho de azaléias não tem culpa. Ele nasceu, floresceu e se foi. A vida, basicamente, é sobre isso.

E, uma hora, alguém vai plantar uma nova mudinha naquele vaso onde as mais belas azaléias deram um grande espetáculo.

Mas não significa que elas serão esquecidas - ou até mesmo superadas. Nenhuma flor jamais será tão bela...

Sou um vaso feio e sem terra fértil que pudesse te manter vivo, meu pezinho.

Então, eu guardei suas raízes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário